26
jul
12

Diablo e a Blizzard

Para os jogadores e fãs da série a blizzard anunciava por volta de 2008 que Diablo 3 estava em produção. Desespero, felicidade, alegria e muita expectativa surgia a cada update dado e features in-game relatadas.

15 de Maio de 2012 o jogo é finalmente lançado e o que se vê nos fóruns oficiais? Ódio e revoltas. Posts de insatisfação gerais sobre diversos aspectos do jogo, Auction House, dublagem porca, falta de end-game, nerfaram demon hunter, inferno ato 2 é impossível, economia inflacionada devido a exploits e bots, etc etc etc…

Eu adquiri o jogo um mês após o lançamento aproximadamente. Confesso que para mim Diablo 3, apesar de ser um jogo incompleto (uma porrada de conteúdo, incluindo um principal, o pvp, serão implementados com patches no futuro) é um jogo bom. Veja bem – bom. Não é genial, sensacional ou ótimo. É bom.

Uma coisa bem comum que eu notei ao navegar pelos fóruns são as comparações com os jogos anteriores da série, Diablo, Diablo 2 e o LOD (sua expansão). Normal, afinal é uma franquia, seria de se esperar alguns elementos em comum e tecer as comparações acerca destes.

Diablo 2 e LOD foram dois jogos que eu joguei bastante na época. Online na battle.net, tive vários personagens e curtia muito o pvp do jogo. Fazer os famosos “MF Runs” também era bem divertido. A economia do jogo era escambo, você criava uma sala com um nome como “My SOJ your offer”, as pessoas entravam, ofereciam itens pelo seu SOJ (Anel unico, que foi dupado incansavelmente) e a troca ocorria. Confesso que isso não possui a abrangência de uma Auction House, mas funcionava e era bem bacana a possibilidade de barganhar ofertas e permitir que itens fossem trocados por outros, não te obrigando a lidar com apenas uma forma de câmbio (Diablo 3 usa ouro para tal). Tudo bem que na grande maioria das vezes, runas (high runes) e SOJs acabavam virando moeda de troca. Estipulavam quantias de runas ou sojs para taxar o preço de um item, mas isso ocorreu devido a facilidade com que essas runas e SOJs foram duplicados com bugs e exploits in-game.

Diablo 3 possui diversos problemas, assim como Diablo 2, mas o principal problema é a falta de end-game. O atual end-game do jogo é construir um personagem que vença o Inferno (que é bem difícil por sinal). Depois disso não há nada a ser feito. Você pode criar um personagem de cada classe, vencer o inferno com cada um (boa sorte com isso) e acabou-se. Não tem mais nada para ser feito. Caçar itens para que? Você ja venceu o jogo em todos os níveis de dificuldade possíveis. Essa falta de conteúdo “end game” foi constatada pela própria blizzard em algumas declarações e entrevistas.

Colocando de uma maneira mais exata – Diablo 3 é um jogo incompleto. Aliás a Blizzard tem feito isso ultimamente, lançar jogos incompletos e finalizar com patches mais tarde. Um caso que acho bem peculiar e me parece como um grande laboratório é o próprio World of Warcraft. Quem jogou o “Vanilla” e vê o Mists of Pandaren percebe que praticamente tornou-se outro jogo. A cada expansão eles reinventam o sistema de talentos do jogo (que é um elemento importante) alegando que o anterior não era eficiente como eles queriam. O que era ruim fica bom, o que era bom fica ruim e vive-se um troca-troca constante. Awww, mas tem pandinhas fofinhos e lindos! Quem se importa se o jogo for bom ou não, certo?

Irei fazer uma análise de alguns pontos do Diablo 3 com mais detalhes. Não sou game designer, já fui da área no sentido de ter contato com game designers e material sobre o assunto. Achei a polêmica do Diablo 3 um assunto interessante a ser abordado. Como gamer e ex-entusiasta na área de criação de jogos. Próximo post, para não alongar demais este.

Anúncios

0 Responses to “Diablo e a Blizzard”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: