Arquivo para maio \27\UTC 2012

27
maio
12

Shell

As coisas parecem estar ótimas. Tudo indo.

Dai a solidão puxa o tapete. Você cai e lembra que ela tá lá. Companheira constante. Essa sim você pode contar que ela estará sempre com você nos seus piores momentos, deixando de lado a cretinice em assumir que ela é uma das responsáveis por tais momentos.

Paramos e pensamos que solidão é coisa da nossa cabeça. Coisa de psicólogo moderninho. Mal do século. Ah, confundi, esse último é depressão.

A tal solidão é inventada por diversos motivos, dentre eles : ausência de alguém importante, estar rodeado de idiotas, falta de algo/alguém (redundante) e…hmmm…só consigo imaginar esses motivos. No que consta as ausências algumas são por causas naturais e irreversiveis até o momento que este post é feito, morte. Noutros, menos trágicos casos, por culpa das próprias pessoas envolvidas.

Não falo daquela solidão do “pecinha que faltava do meu quebra-cabeça”, não. Não acho que ninguém seja incompleto, isso é uma visão tacanha de sujeito. Nasci partido, preciso encontrar a pecinha que falta. Isso nunca convenceu ninguém. Não há vazio a ser preenchido, seja por uma pessoa, religião ou futebol.

Há apenas você e suas malditas expectativas. Essas sim que deveriam ser tratadas. Pare de jogar pá de terra em buraco que não existe. Claro que tem sempre um que resolve cavar um buraco bem fundo pra ter espaço pra enfiar alguma coisa…esses ai…

Não há linha, fio nem meios. Palavras, essas tem sobrando. Disparadas como balas de festim, cápsulas vazias sem pólvora. Não importa o quanto aperte o gatilho – se não tem pólvora não tem atitude.

Imagino aqueles bebuns de plantão, particularmente aqueles que sempre bebem à solidão. Será que algum deles já tentou papear com ela e ouvir a história toda? Deve ser algo bem triste ou melodramático (especialmente se for de uma mulher, ok, ok isso foi uma piada).

É, tá faltando pólvora e sobrando cápsulas.




Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.