08
out
11

O que é Design?

Em inglês a palavra design é tanto verbo quanto substantivo. Como substantivo significa – dentre outras coisas – “intenção,” “plano,” “intento,” “objetivo,” “enredo,” “padrão,” “estrutura básica,” todos estes (e outros significados) estando conectados com “astúcia,” eengano“.

Como verbo (“to design”), significa incluir “inventar alguma coisa,” “simular,” “rascunhar,” “desenhar,” “criar,” “ter design em algo.” A palavra é derivada do latim signum, que significa “signo” e possui a mesma raiz antiga. Assim, etimologicamente, design significa “de-sign.” Isso levanta a pergunta: Como a palavra design atingiu o significado que possui nos dias de hoje?

Essa pergunta não é histórica, no sentido de enviar alguém para examinar textos e documentos atrás de evidências do aonde e quando a palavra veio a ter os significados do dia de hoje. É uma questão semântica, no sentido de nos fazer considerar precisamente no por que desta palavra possuir um grande valor cultural ligado ao seu discurso contemporâneo.

– Vilém Flusser – O mundo codificado.

Flusser nos diz que a palavra design nem sempre foi “design”. Que sua humilde origem, de-sign, ou seja, des-significar, remover signifcado, negar signficado. Como a palavra atingiu este significado moderno atribuido a tantas profissões, todas curiosamente, voltadas para o âmbito criativo?

Design gráfico, design de móveis, design de embalagem, design de jóias, design até de cabelo ou “hair designer” (pois é muito mais chique assim) todas usam a criatividade. Podemos discordar que design de cabelo nunca existiu e é errado usar tal termo? Obviamente! A questão apenas não é essa.

O que é o exercício da criatividade? Ser capaz de criar, conceber, significar, desenvolver, projetar algo. Tudo é um exercício de criatividade, quando consideramos a criação apenas. Criatividade não deve ser associada com originalidade ou singularidade (no sentido de ser inédito). Criar é apenas criar. Comum vermos em requerimentos de emprego, por exemplo – “Indispensável ser criativo” – oras, criativos todos nós somos! Ao falarmos proferimos fonemas que ao atingirem um receptor apto, irão criar/gerar/ter um significado. Criar é parte de nosso cotidiano. Somos todos criativos.

Quanto a comunicação visual. Vemos constantemente como definição de design, tudo aquilo que transmite uma mensagem, comunica visualmente (no âmbito do design gráfico). Uma definição bem comum que ouço dos professores na faculdade, que todo processo gráfico que envolva comunicação através de signos ou linguagem visual em geral, é design. Portanto nossa função como estudantes é aprender/enriquecer ao máximo nosso alfabeto visual de possibilidades, para que no futuro nos tornemos grandes comunicadores visuais.

Será que design e comunicação visual são uma simbiose ou apenas coexistem? Então para ser design gráfico, tem que comunicar? Se tem que comunicar, comunica como? Objetivamente ou Subjetivamente? Se objetivamente teremos como grande exemplos do design as campanhas publicitárias por ai (o que na minha opinião, seria um exemplo muito pobre para design gráfico) se subjetivamente teríamos quadros em galerias de arte o que iria deixar muitos designers putos da vida “Belas artes não é design gráfico!” Poderia adentrar ainda mais a questão, pois existem muitos artistas plásticos que comunicam objetivamente através de suas obras.

Removendo comunicação visual e criatividade como órgãos vitais do design gráfico, o que sobra?

O que sobra é que estamos longe de uma definição satisfatória para design. Quanto mais definições surgem para design gráfico mais profundo o abismo se torna e voltamos sempre a estaca zero. Talvez não se consiga uma resposta reta e de fácil compreensão e apreensão do que é design gráfico devido ao seu apêndice cultural.

Por motivos mercadológicos seremos em grande parte vendedores de ideias. O grande desafio é conseguir fazer sua ideia tornar-se defensora do seu ideal.

 

Anúncios

0 Responses to “O que é Design?”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: