23
jan
11

Grief

It´s hard to be me. I would dare anyone to experience “myself” for one day. One single day.

24 hours of emptyness.

Having no feelings, unable to connect to anyone, having to fake emotions. Even the smallest smile can be pretty hard to come out sometimes.

Do you know what that would be like? An undead. Like a walking corpse with part of his brain functional. The logical one. The other part is dead. Just like me.

No one can see my true colors. I can´t show them. My true self. My darkness, my emptyness.

I´ve never cared for that before. I am good on my own. I was…until now…

She saw me. Saw my whole darkness. I´ve let her come…opened myself…let her inside…she embraced it. Not for a single moment she turned away from me. She was able to pierce that darkness inside…be a part of it.

Now she is gone. In a red blood pool…covered into her own blood…i…i couldn´t stop it…i was…i…i am so sorry…

And the worst of all…it´s not the fact she is dead because of me…it´s…that…emptyness…

I can´t feel anything…even my grief is not real…i just can´t…

When i will be able to feel something?! ANYTHING!?

Someday will I wake up…from this dark dream…?

Will I…?

Anúncios

1 Response to “Grief”


  1. 1 Dedo
    janeiro 23, 2011 às 4:32 pm

    You will… Just like you did before… Just like we all did at least once… Emptiness is great… It means that you can and will be filled with all king of different and great stuff… One of them will be happiness…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: