03
ago
10

O Gene egoísta – Intro

Olá!

Tempos sem postar, férias. Férias que aproveitei absurdamente bem. Foram ótimas. Agora as aulas começaram junto com os estudos.

Recentemente adquiri O Gene Egoísta (presente de minha namorada ninja que encontrou a edição de 89 ainda!) do ilustre Biólogo/Zoólogo Richard Dawkins. Estava atrás deste livro fazia um tempo e agora finalmente tenho minhas mãos sobre ele. =)

Logo no início, feita as considerações e resenhas têm-se a introdução do próprio Dawkins a respeito do livro.

O nome vem da conclusão e argumento central do livro – Somos máquinas programadas por nossos genes com intuito de replicá-los e assegurar sua sobrevivência. Escravos guiados por nossos genes. Egoísta pois teoricamente nossos genes nos usam para que se repliquem (reproduzam-se) com intuito de sobrevivência.

Dawkins analisará os comportamentos percebidos em nós humanos e nos animais – Egoísmo e Altruísmo.

De acordo com Dawkins, até mesmo por questões genéticas, somos egoístas. E infelizmente (isso frisado até mesmo por ele) os egoístas tem maior chance de sucesso (não só em humanos, mas especialmente nas outras espécies). Algo curioso a respeito disso foi a menção que ele faz ao dizer que temos de ensinar nossos filhos valores altruístas, como se importar com o próximo, repartir e ajudar. Normalmente só o fazemos diante a uma atitude egoísta da criança. Como se fosse natural querermos nosso benefício próprio acima do próximo. Ao ensinarmos práticas altruístas estaríamos nos “rebelando” contra nossos genes? Uma pergunta que faço e espero que seja respondida ao longo do livro.

O livro não serve de guia moral e nem tenta passar isso. O próprio Dawkins deixa isso bem claro, que o que se encontra no livro, são constatações provenientes de seu estudo e análise de artigos.

Se as pessoas ao lerem o livro se sentirem satisfeitas para praticar atitudes egoístas com a desculpa que estão apenas seguindo “sua natureza”, por favor menos cara de pau e mais inteligência.

Em suma – esse post introdutório será o primeiro de uma série que farei acerca de cada capítulo ou argumento que eu achar interessante no processo de leitura. Tentarei trazer a visão do autor juntamente com a minha de concordância ou discordância.

Então nos próximos posts saberemos mais acerca do livro e uma das correntes da sociobiologia. A memética e a teoria da evolução cultural, creio eu, serão um dos capítulos mais empolgantes!

Anúncios

1 Response to “O Gene egoísta – Intro”


  1. agosto 3, 2010 às 6:34 pm

    achei que um único trecho no primeiro capítulo, bem no inicio, deu uma boa resumida em toda a introdução dele.

    “Tentemos ensinar generosidade e altruísmo, porque nascemos egoístas. Compreendamos o que nossos próprios genes egoístas tramam, porque assim, pelo menos, poderemos ter a chance de frustrar seus intentos, uma coisa que nenhuma outra espécie jamais aspirou fazer.”

    :]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: