14
mar
10

Puzzle Box

Era um local perfeito. Tinha recursos hídricos abundantes, nutrientes vindos de diversas fontes e uma atmosfera rica em substâncias favoráveis ao desenvolvimento. Eles dividiam-se em grupos pequenos e moravam em abrigos. Alguns eram pequenos, outros enormes. Não tinha um padrão neste sentido, eram muito diferentes. Alguns nem abrigos tinham.

O que mais me intrigou foi o estudo de alguns destes abrigos temporários. Os grupos que viviam divididos se juntavam determinados momentos, sempre, em um local bem grande. Percebi que existiam inúmeros destes locais centralizadores de grupos, bem diferentes entre si. Através de bastante observação pude perceber um padrão em boa parte deles – um ser, com roupas hora luxuosas, hora espalhafatosas, ficava em um local elevado e falava por todo o evento. Em boa parte desses eventos os outros apenas escutavam. Ficavam bem sérios. Em outros locais semelhantes, emitiam sons, agitavam-se bastante e se jogavam no chão. Algo bem intrigante ao meu ver, mas muito sério para eles.

Estudos mais aprofundados acerca destes dois grupos, revelaram que eles não se misturam nestes locais. Cada um visita o seu. Nos demais eventos, se misturam normalmente, convivem e se comunicam. Mas nestes fenômenos em si, dividem-se em seus grupos específicos. Percebi que o principal motivo para esse separatismo é algo relacionado ao que eles costumam chamar de “ideologia” ou “crença”.

Ao estudar um pouco delas, descobri como esses grupos se chamam. “Católicos” e “Evangélicos”. Os “evangélicos” possuem diversos locais com nomes diferentes e formas de proceder nos eventos bem variadas. Dos mais calmos até os mais agitados. Percebi um padrão mais uniforme quanto ao grupo chamado de “católicos”.

Descobri que ambos acreditam nas mesmas coisas. Um tal de “Deus” e o seu filho “Jesus Cristo”. Seguem o mesmo documento escrito, mas possuem locais de encontro diferentes. Seguem o que costumam chamar de “moral” muito semelhante, mas possuem locais de encontro diferentes. Seguem o mesmo “Deus” e “Jesus”, mas possuem locais de encontro diferentes. Possuem muitas características em comum, mas cada um julga sua ideologia ou “crença” ser mais correta que a outra. Muitos componentes destes grupos tendem a se atacar ferozmente, afim de demonstrar o que eles entendem por “certo” e “errado”.

Me afastando um pouco deste fenômeno, descobri um pequeno grupo que não possui uma “crença”. Foi difícil notar este grupo, pois ele não se difere dos outros em costumes com exceção do não comparecimento a estes eventos regulares, onde a maior parte dos dois grupos mencionados se juntam. Notável ver que os grupos de “católicos” e “evangélicos” se unem ideologicamente contra esse terceiro grupo, que chamarei de “descrentes”. Atacam-os sobre diversos aspectos. Logicamente que esse terceiro grupo revida e uma espécie de embate é levantado. Fico observando o que motiva tal espécie a ter grupos tão distintos? Mais estudos acerca dessa fenomenologia seriam necessários.

Notei um quarto grupo, este foi difícil de apontar, pois está contido em todos os três grupos anteriores. Os chamados por eles mesmos de “fanáticos”. Levam sua crença ou não-crença ao extremo, são intolerantes, agressivos e tendem a se comportar de maneira violenta quando contrariados, nem sempre físicamente.  Este grupo em alguns casos se organizam e promovem eventos que reforçam esse “fanatismo” gerando mais problemas e tornando o fenômeno “crença” ou a negação deste, algo bastante delicado.

Particularmente, após breve estudo desses grupos, especialmente dos fanáticos, conclui que :

– Lidam com um conceito confuso e muito improvável. Eles chamam isso de “verdade”. Pesquisei sobre este conceito nas fontes utilizadas por eles mesmos, afim de entender o que era. Existem tantas “verdades” diferentes e negações das mesmas que o fenômeno “verdade” é algo extremamente inconclusivo. A chave do separatismo ideológico destes grupos se baseia neste conceito. Problema que nem eles mesmos sabem definir o que tanto dizem acreditar saber. Diria que esta espécie de símios está longe de ser considerada evoluída, em relação aos seus ancestrais que vivem em grupos menores e fora das chamadas “cidades”.

Anúncios

0 Responses to “Puzzle Box”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: