11
mar
10

O Segredo – Finale.

Bom, após longa demora (peço desculpas a quem acompanha este blog, ando muito relapso mesmo) irei postar considerações finais acerca deste documentário patético chamado “O Segredo”. Irei abordar dois argumentos muito interessantes com mais profundidade. O do efeito placebo e das “experiências” pessoais inventadas demonstradas pelo documentário.

Efeito placebo? What the fuck?!

Bem em certa altura do campeonato é mencionado o “efeito placebo” no documentário. Aquele que leva a concluir em alguns casos, que a nossa mente pode exercer uma influência sobre nosso organismo. Os testes duplos-cego da farmacologia, demonstram que em muitos casos, as pessoas melhoram de algumas moléstias ingerindo apenas pílulas “de açucar”, sem que saibam. É dito a elas que estão ingerindo a medicação correta. Curioso não? O que isso indica? Eu particularmente diria que isso abre a possibilidade que o nosso cérebro possui mais potencial do que imaginamos. Que de fato nosso pensamento positivo pode influenciar na melhora de uma doença. Pode não é. É uma possibilidade. Talvez um estudo mais aprofundado acerca dos placebos demonstre que esse efeito possui uma causa muito mais simples. Não entrarei neste mérito, pois não é o foco do post.

O problema do documentário, foi utilizar deste estudo para uma interpretação completamente descabida. O estudo não demonstra que nossos pensamentos afetam o externo. Se pensarmos na nossa cura e acharmos que estamos tomando o medicamento verdadeiro, melhoraremos, mas se eu desejar com toda a minha fé infinita que meu amiguinho irá melhorar da doença dele, não irá mudar em nada!

A grande falha do argumento foi justamente essa – pegar um estudo que demonstra X e querer pular pra Y. Acontece que o caminho do X até o Y não foi demonstrado em momento algum no documentário. Apenas “expandem” o efeito placebo para tudo. “Se acreditarmos que estamos tomando um remédio nos cura, logo se imaginarmos a cura do outro também irá surtir efeito.” Não! Pular para essa conclusão ciclópica, exigiria um puta estudo para determinarmos coisas simples como – como é uma “onda” cerebral fisicamente? Magnética? Rádio? Como ela se comporta? Ela sequer existe? Dentre outras. Concluir essa cagada baseada nos estudos do placebo foi um erro gravíssimo. Mais uma vez ponho em cheque que malditos cientistas são esses que participam do documentário? Enfim…

A mulher se curou do câncer! OH MY GOD!

Bom pra ela. E? Então se uma pessoa se cura do câncer de maneira misteriosa (o que eu nem sei se foi, visto que não se deu nenhuma informação acerca) não nos leva a concluir que o universo atende nossos pedidos. Se analisarmos estatisticamente o número de pessoas que possuem câncer e se livram dele “misteriosamente” concluiríamos que o universo ou é seletivo ou não existe porcaria nenhuma de lei da atração. Eu fico com a segunda. Esse exemplo é igual o caso das “curas milagrosas” que os religiosos costumam usar como evidência irrefutável da existência de um deus. O número de pessoas que foi constatado curas misteriosas, são tão poucas, mas tão poucas que mal constituem uma evidência que corrobore sua conclusão. Vai me dizer então que as pessoas que não se curam da AIDS, câncer e qualquer outra moléstia não estão desejando melhorar corretamente? Espero que esse argumento cretino não seja utilizado.

Curioso que para todos que acreditam nessa palhaçada que é O Segredo, ele é algo irrefutável e super explicado – verdade nua e crua. Eles se tornam céticos para tudo, mas quando o papo é o segredo dai o ceticismo vai por água abaixo. Conseguem acreditar numa baboseira dessa que nem sequer consegue ser demonstrado satisfatoriamente em um simples documentário.

Recomendo – assistam. É engraçado e surreal. Parecia o Silas Malafaia/R. R. Soares com aquelas teorias da prosperidade evangélica. Encerro minhas colocações oficiais acerca desse lixo. O Segredo – reinventando a função de deus, mas com uma pitada de pseudo-ciência.

Anúncios

0 Responses to “O Segredo – Finale.”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: