04
fev
10

Agnosticismo?

Olá pessoal, tudo bom? Melhor do pescoço e munido de pensamentos venho aqui para mais um post. Vamos lá!

Ultimamente tenho pensando acerca da postura “agnóstica” tão utilizada. Muitas vezes ela é utilizada de maneiras completamente erradas. Agnosticismo significa desconhecer algo. Apesar que a origem da palavra o a = negação e gnose = conhecimento, seria uma negação do conhecimento em outras palavras agnósticos seriam aqueles que negam um dado conhecimento existente (afinal não se pode negar um conhecimento inexistente). Acontece que o agnosticismo não é empregado neste sentido cru da palavra.

Antes de chegar no que seria uma definição um pouco mais precisa de agnosticismo, deixe-me falar um pouco acerca do emprego inapropriado do termo – Agnóstico ser utilizado como uma posição “cética” de meio termo. Quanto a crer ou não em deuses seria o “50% sim e o 50% não” o meio-a-meio. Nem lá nem cá. A segunda forma de emprego, consequentemente a mais inadequada é aquela famosa “Sou agnóstico. Não creio em deuses religiosos, mas acredito em um poder qualquer superior!” Já vi pessoas utilizando essa frase como justificativa do que seria um agnóstico. Bom ambas estão erradas e a segunda não passa de uma espécie de deísmo pessoal.

Agnóstico é aquele que simplesmente não possui conhecimentos acerca de dado assunto. Por exemplo – Sou agnóstico em relação a deuses ou seja – não tenho conhecimentos acerca da existência de nenhum deus. Você pode ser Ateu Agnóstico/gnóstico ou Teísta Agnóstico/gnóstico. Um ateu agnóstico é aquele que não acredita em deuses e não possui conhecimento acerca deles. O teísta gnóstico seria aquele que acredita em deus e possui conhecimento acerca desse deus. Exemplificando um exemplo de cada lado.

Ao meu ver a posição agnóstica não soa razoável. Atribui-se ao agnosticismo uma posição cautelosa, moderada. Quando na realidade o agnosticismo soa como algo preguiçoso. “Não tenho conhecimento acerca de X. Logo não tiro conclusões. Nem que sim, nem que não.”

Ser agnóstico é uma escolha obviamente, mas com posições estritamente agnósticas não haveriam muitos avanços, pois o agnosticismo nega/desconhece o “conhecimento” necessário acerca da questão que ele escolher ser agnóstico. Todos nós, a grosso modo acabamos sendo agnósticos em relação diversos assuntos. Desconheço diversas coisas, mas procuro estudar e conhecer aquilo que me é necessário/prazeroso. Se eu tiver uma posição agnóstica acerca das coisas, não me será necessário o conhecimento. Posso estar redondamente enganado neste parágrafo, mas ao que me parece resumidamente – Sou agnóstico em relação a X, logo assuntos sobre X acabam aqui.

Ser agnóstico é diferente do ceticismo. Onde levantam-se perguntas, críticas e procura-se obter o maior conhecimento possível acerca da questão X, afim de que um esboço de conclusão/conhecimento comece a ser levantado para X.

E quanto a ser gnóstico em relação a deuses? Possuo conhecimento sobre deuses? Quem possui? Padres? Pastores? Todo o conhecimento acerca de deuses que possuimos foram produzidos por nós mesmos. Logo a “gnose” acerca de deuses é um produto nosso. Como se tem conhecimento de algo que nunca pode ser evidenciado de maneira alguma até hoje? Eu simplesmente não consigo entender, como ser gnóstico em relação a deuses possa soar uma postura razoável e equilibrada.

Isso é um esboço. Ainda tenho algumas colocações a serem feitas sobre agnosticismo/gnosticismo e suas implicações. Parece que o texto ficou um pouco confuso, enfim, se notarem algo absurdo, por favor, sintam-se a vontade para criticar!

Abraços a todos!

Anúncios

2 Responses to “Agnosticismo?”


  1. 1 suelennunes
    fevereiro 5, 2010 às 8:15 am

    Legal você postar sobre o agnosticismo, vejo muita gente usando o termo inapropriadamente, como você mesmo ressaltou. Acho um erro tentarem colocar o agnosticismo como meio termo entre ateísmo e teísmo.

    De fato, o agnosticismo é uma posição de certa forma muito confortável, e por isso você pode acabar ficando “preguiçoso” diante de questionamentos mais profundos. Talvez esse tenha sido o meu caso (sou ateia e agnóstica). Entretanto, acho uma posição muito razoável, pois para mim é muito mais sensato admitir que você tem limitações do que ficar se apegando a coisas que você SUPÕE ter comprovado e sair propagando como se fossem verdades.

    Parabéns, Delmo, continue postando. =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: