03
nov
09

Cultos à carga

Olá a todos. Ontem não atualizei propositalmente, queria deixar a singela homenagem ao meu avô um pouco mais. Um minuto de silêncio? Um post de silêncio. =)

Quero agradecer os comentários! Obrigado pela delicadeza dos que comentaram. Palavras bonitas e sinceras. Muito obrigado a todos! 😉

Bom, esse post irei introduzir o assunto “Cultos à carga”, um fenômeno curiosíssimo que eu li no livro do Dawkins (Deus – Um delírio). Achei engraçado (sem sentimento de deboche embutido nisso!) e estranho pensar como coisas assim acontecem. Bom, mas chega de enrolação vou explicar do que se trata –

Cultue a carga!

O culto à carga, como o nome sugere é um fenômeno que aconteceu em diversas ilhas da oceania com inúmeras tribos que tiveram contato com o “homem branco”. Durante a segunda guerra esse fenômeno ocorreu em diversas ilhas. As tribos ao ter contato com o “homem branco” viam que seus armamentos/suprimentos eram recebidos por aviões/navios. Sem conseguirem descobrir da onde vinham esses materiais, atribuiam a origem do mesmo a “deuses”. Em alguns casos os tribais se vestiam iguais aos “homem brancos”, construiam aeroportos de “mentira” com aviões de madeira, antenas de mentira na esperança de atrair os “carregadores da carga”. Pensavam que a força do “homem branco” estava nas suas  armas e rifles altamente avançados.

Fácil acreditar em mágica/sobrenatural quando a tecnologia alvo é deveras avançada. Imaginem um ser da idade média sendo jogado agora em 2009. O cara iria louvar Deus por tudo que visse. Imagine quando comesse um belo hamburguer então. Hahahahahahahaha.

O que mais intrigou os antropólogos é que esse fenômeno foi observado em diversas tribos indígenas, geograficamente, isoladas. Muitas delas nem sabiam da existência da outra. Logo a hipótese de uma influência entre elas é descartada. Parece que até alguns índios da América do Norte praticaram esses cultos.

Para nós que sabemos de onde os navios vieram, que as armas são fabricadas por nós mesmos em fábricas é engraçado ver a reação desses indígenas. A nossa “espécie” por mais diversificada que seja culturalmente, tem um ponto muito forte em comum. A religiosidade e as crenças. Variam em proporção, seriedade e conteúdo. Mas fé é algo que será comum em basicamente TODAS essas crenças. Uma crença sem fé não seria crença, afinal o que a sustentaria? Os índios tem “fé” nas cargas e esperam recebê-las um dia. Para tal seguem rituais e comportamentos com o intuito de receber tais armamentos.

Bom, no próximo post irei falar de um caso curioso de culto à carga, mencionado no livro do Dawkins com mais detalhes!

Abraços a todos e bom início (tardio) de semana!

Anúncios

0 Responses to “Cultos à carga”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: