29
set
09

Homo Ludens.

Entrega de trabalhos. Ainda. Um já foi! Falta ler uma penca de coisa para História da Arte. Bom, a historinha terminou, mas vai perdurar ai, pelos arquivos do meu blog. Em uma ocasião isolada, eu escrevi um trecho que deveria se passar durante a parte do bosque. Resolvi deixar de fora essa parte por não possuir cronologia com a parte principal. Posteriormente irei postar esse fragmento. “I had to dash, to catch the bus!” Hahahahaha, essa foi pro Fred. Domingo lhe visitei e na hora de voltar tive que correr feito um louco pra alcançar o 996 na praia! E consegui! \o/.

Bem, como mencionei anteriormente, estou lendo o Homo Ludens, um livro de filosofia escrito por Johan Huizinga. Livro data de 39 mais ou menos e trás um conceito chave para a humanidade. O jogo. De acordo com Huizinga, o jogo seja como atividade lúdica ou agonística, sempre esteve presente em todas as esferas de nossa sociedade. Desde rituais mágicos das tribos indígenas mais remotas até os cultos das igrejas mais modernas. Os diversos capítulos do livro dividem-se em temas “O jogo e a filosofia”, “O jogo e o Direito”, “O jogo e a Poesia” etc…

Logo ao início do livro, Johan, coloca um conceito interessantíssimo. Que o jogo, como atividade lúdica, independe dos seres humanos para existir. De acordo com o leitor, a atividade lúdica já existia e era praticada pelos animais. Ele exemplifica isso de uma maneira bem simples. Ao observarmos filhotinhos de cachorro, brincando de morder uns aos outros. Eles sabem que naquele momento, aquela mordida é feita de uma maneira diferente da real. Jamais iremos ver um cachorro, brincando com o outro e essa brincadeira levando a morte de algum filhote. Os cachorros sabem diferenciar a mordida “brincadeira” da mordida “ataque real“. Como “filhotes” humanos, brincando de “luta” uns com os outros. Instinto? Para Johan, instinto nada explica. Ele atribui aos animais o fator da ludicidade e mais, de acordo com o mesmo, o “homem”, pouco adicionou ao conceito de ludicidade como entendemos. Essa lógica que jogo só poderia existir se houvesse uma cultura é derrubada por Johan.

É um livro muito interessante porém denso. Exige uma leitura calma e atenciosa em muitas partes. Recomendo a todos que curtam o assunto. O livro abrange diversas coisas, que logicamente, não irei citar agora. Em posts futuros irei comentar melhor o que entendi do Homo Ludens.

Abraços a todos e boa semana!

Anúncios

1 Response to “Homo Ludens.”


  1. outubro 1, 2009 às 7:13 pm

    You mother fucker!
    =]
    run delmo run!
    li logo acima tbm, que bom que está indo bem na prova, acho que me dei bem na matéria que estou fazendo
    eeeeei
    aquele abraço, nem pude falar com vc, e vc nem apareceu no trailer
    =]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Aterro Sanitário

Lixo da Vez - Ronaldo o FENOMENO?!

Oi, queria agradecer ao espaço cedido pelo amigo e também entusiasta da copa, Bocadoogro.
Vocês sabem que eu sempre fui brasileiro desde que nasci no Brasil. Gosto muito do brasil e vou curtir muito assistir a copa do meu telão de cinema na minha casa lá na europa.

Mas vim aqui para um assunto mais importante. Essa palhaçada toda de protesto a respeito de usar dinheiro da copa para fazer hospital. Amigo, repito e disse, não se faz copa com hospital! Precisamos de estádio. Esse dinheiro que foi pro estádio não iria para hospital. Se não fosse pela copa o estádio nem o hospital existiria.

Vocês reclamam de hospital, não entendo! Sempre que fico gripado ou preciso de médico o Sírio-Libânes tá lá de boa. Não entendo essas reclamações. Neste ponto eu apoio meu amigo Pelé, grande sábio. Vamos esquecer essas bobeiras e focar na copa.

Grande abraço para vocês, do Ronaldinho Fenômeno.


%d blogueiros gostam disto: